AP Photo/Gemunu Amarasinghe
AP Photo/Gemunu Amarasinghe

Após fugir de veredito, ex-primeira ministra da Tailândia pede asilo para o Reino Unido

Yingluck Shinwatra é acusada de negligência e corrupção; fonte do governo informou que ela está em Dubai com o irmão, também ex-ministro

O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2017 | 11h40

A ex-primeira ministra tailandesa, Yingluck Shinwatraa, que não compareceu à corte pare receber o veredito de seu julgamento por neglicência e corrupção, está exilada em Dubai e teria, como destino final, o Reino Unido, informou uma fonte do governo militar do país. 

"Yingluck deixou a Tailândia em seu jatinho particular e foi para Singapura e Dubai", onde vive seu irmão Thaksin Shinwatra, afirmou uma fonte que preferiu não ser identificada. "Mas Yingluck ainda está negociando seu asilo no Reino Unido", acrescentou a fonte, que tem acesso aos serviços de inteligência tailandesa. 

O irmão de Yingluck, Thaksin Shinwatra, também é ex-ministro. Ele foi deposto por um golpe militar em 2006 e, para não cumprir pena de corrupção e abuso de poder, está em auto exílio em Dubai.

Já Yingluck é acusada de negligência porque teria feito mal gestão dos recursos para o subsídio do arroz nacional, o que custou ao país um dano de pelo menos US $ 8 bilhões, além de ter fomentado a corrupção.

Poucas horas depois da ex-primeira ministra não comparecer à justiça, o mesmo tribunal condenou seu ex-ministro da economia, Boonsong Teriyapirom, a 42 anos de prisão por corrupção, também ligada ao programa de subsídio do arroz.

Apesar das informações do governo, a polícia ainda não confirmou a saíde de Yingluck do país./ Reuters e NYT. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.