Após furacão, nove pessoas morrem em abrigos no Haiti

Pelo menos nove pessoas morreram em abrigos em Gonaives, no Haiti, cidade que continua ilhada pela água das violentas chuvas provocadas pelo furacão Ike. A maior parte das estradas continua intransitável, com pontes destruídas e a água ainda acima de seu nível normal. Há pelo menos duas crianças entre os nove mortos, disse Daniel Dupiton, da agência local de defesa civil. A causa das mortes não foi revelada.Milhares de pessoas abrigaram-se em escolas, templos e casas em zonas mais altas, na maior parte dos casos sem nenhuma orientação. "Não podemos confirmar se morreram de fome", disse Vicky Delore Ndjeuga, porta-voz da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) em Gonaives. "Precisamos investigar para esclarecer", prosseguiu.Ontem, autoridades haitianas confirmaram a morte de mais dez pessoas, sendo cinco pelo furacão Ike e cinco pela tempestade tropical Hanna, que atingiu o país na semana passada. O número de mortes confirmadas pelas quatro tempestades que atingiram o país no último mês subiu para 331, mas teme-se que o número aumente ainda mais quando a água retroceder.Um navio da Marinha dos Estados Unidos chegou hoje a Porto Príncipe, a capital do Haiti, para entregar água potável e alimentos às cidades isoladas pelas inundações. Não existe, no entanto, uma idéia clara da devastação provocada pela passagem de quatro tormentas em menos de um mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.