Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Após impugnação de votos, Afeganistão terá 2º turno

A comissão eleitoral do Afeganistão divulgou hoje que marcou a realização de um segundo turno no país para o dia 7 de novembro. O presidente da Comissão Eleitoral Independente, Azizullah Lodin, disse que a entidade "não quer deixar o povo do Afeganistão na incerteza" por mais tempo. Segundo ele, os materiais necessários para a nova votação já estão prontos. "A comissão concordou em realizar um segundo turno e diz que ninguém conseguiu 50%" dos votos, afirmou.

AE-AP, Agencia Estado

20 de outubro de 2009 | 10h49

O controverso primeiro turno das eleições afegãs ocorreu em 20 de agosto. Houve diversas denúncias de fraudes. Uma comissão apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) recomendou, após investigação, a impugnação de centenas de milhares de votos. Com isso, Karzai não obteve mais de 50% dos votos, forçando uma disputa entre ele e o ex-ministro das Relações Exteriores Abdullah Abdullah.

Após a decisão do órgão eleitoral, o presidente do país, Hamid Karzai, afirmou que aceita concorrer no segundo turno, informou a agência estatal chinesa Xinhua. Ele disse que a disputa é "um avanço" para a democracia afegã e reconheceu também o trabalho da comissão que investigou fraudes eleitorais.

Em entrevista à CNN, Abdullah disse ontem que "as portas estão abertas" para uma negociação que poderia resultar em um governo de união. Segundo a Xinhua, porém, um porta-voz do ex-ministro disse que ele não pretende integrar uma coalizão.

EUA

O senador norte-americano John Kerry qualificou o segundo turno como "uma grande oportunidade". O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, aguarda a decisão das eleições para decidir sobre a estratégia para as tropas norte-americanas no país. O comandante Stanley McChrystal pede mais soldados, mas ainda não há decisão sobre o tema. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoeleiçõessegundo turno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.