Após insultos, Uribe quer 'prosperidade' com Venezuela

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, que recentemente trocou insultos com seu congênere venezuelano, Hugo Chávez, disse que está preocupado pelo desencontro entre os dois países e convidou colombianos e venezuelanos a "tecerem" juntos um caminho para a prosperidade.

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2010 | 18h10

"Me preocupa muito que a desunião dos nossos países se constitua em um fator que nos prive da prosperidade", disse Uribe na noite de ontem, durante uma assembleia anual da Câmara Colombiana-Venezuelana em Bogotá.

O mandatário colombiano, não obstante, se queixou da aparente solidão da Colômbia na luta contra grupos armados ilegais. "Me preocupa que a Colômbia, pelo fato de ter sofrido durante tantos anos com o terrorismo, não esteja acompanhada por toda a região na luta pela segurança. O problema hoje é mais grave e começa a ficar mais grave até em outros países que aqui mesmo. A segurança não é uma posição de esquerda ou de direita e não é uma atitude fascista. A segurança é um valor democrático e uma fonte de recursos", afirmou o presidente colombiano.

As relações entre Colômbia e Venezuela, e particularmente entre Uribe e Chávez, alcançaram no final de fevereiro o máximo de agressão verbal, quando ambos trocaram insultos pessoais durante a cúpula do Grupo do Rio, realizada no México.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.