REUTERS/Federico Rios
REUTERS/Federico Rios

Após libertar reféns, ELN sequestra adolescente na Colômbia

Jovem de 15 anos foi levada por guerrilheiros no oeste do país; governo reforçou pedidos pela libertação de todos os detidos pelo grupo para avançar nas negociações de paz

O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2018 | 03h39

BOGOTÁ - A guerrilha Exército da Libertação Nacional (ELN) sequestrou uma adolescente de 15 anos no Departamento de Chocó, região oeste da Colômbia, dois dias depois de liberar seis reféns, informam autoridades locais.

"Infelizmente acabamos de falar com os representantes do Governo de Chocó sobre o sequestro de uma menor de idade de 15 anos por membros do ELN", disse o alto comissário para Paz, Legalidade e Convivência da Colômbia, Miguel Ceballos. Segundo ele, por se tratar de uma adolescente, o caso é considerado "sério" pelas autoridades locais.

Após a guerrilha confirmar o sequestro, Ceballos reforçou o pedido feito em nome do presidente colombiano, Iván Duque, pela libertação de todos os reféns presos pelo ELN. Caso contrário, "não haverá possibilidade de um diálogo" com os guerrilheiros.

Na última quarta-feira, 12, o ELN libertou seis reféns, sendo três policiais, um militar do Exército e dois civis, que foram sequestrado em agosto no Departamento de Chocó. O presidente Duque, no entanto, afirmou que só retomará conversas com os guerrilheiros após perceber "uma vontade real" do grupo pela paz por meio da libertação de todos os sequestrados.

Estimativas do governo apontam que pelo menos uma dezena de pessoas permanecem sob o poder do ELN na Colômbia. //EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.