Após matar 58, furacão Ike pode ganhar força no Caribe

O furacão Ike já matou pelo menos 58 pessoas no Haiti e deixou milhares desabrigados em Cuba, voltando a pairar sobre o mar do Caribe e com possibilidade de ganhar força enquanto o sistema estiver sobre a água, segundo informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês).Por volta das 15 horas, horário de Brasília, o olho do furacão estava a localizado 130 quilômetros a oeste de Camaguey (Cuba) e 450 km a leste-sudeste de Havana, enquanto se movia em direção oeste a uma velocidade de quase 22 quilômetros por hora. O NHC informou que Ike pode passar hoje sobre a parte central de Cuba e deverá emergir no sudeste do Golfo do México na noite de amanhã. O furacão, de categoria 2, apresentava ventos máximos sustentados de aproximadamente 160 quilômetros por hora, com rajadas mais fortes. O NHC emitiu um alerta de tempestade tropical para a região das Florida Keys até Dry Tortugas, incluindo Florida Bay, e afirmou que as chuvas trazidas por Ike provavelmente vão provocar grandes inundações na costa sudeste dos Estados Unidos ao longo dos próximos dias. Com informações da Associated Press.

AE, Agencia Estado

08 de setembro de 2008 | 16h13

Tudo o que sabemos sobre:
furacãoIkeCaribe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.