Rick Wilking/Reuters
Rick Wilking/Reuters

Após mensagem contra Trump, McDonald’s afirma que teve conta no Twitter hackeada

Tuíte falso dizia que republicano ‘é uma vergonha como presidente’ e pedia a volta de Barack Obama

O Estado de S.Paulo

17 de março de 2017 | 12h15

WASHINGTON - A rede de restaurantes de fast food McDonald's informou na quinta-feira 16 que está investigando um aparente ciberataque a sua conta no Twitter, pouco depois de publicar na rede social uma controvertida mensagem contra o presidente dos EUA, Donald Trump.

O tuíte falso da rede dizia: "Donald Trump você realmente é uma vergonha como presidente e gostaríamos de ter de novo Barack Obama. Além disso (você) tem mãos pequenas".

A publicação foi apagada durante a manhã, pouco depois de aparecer na conta oficial do McDonald's no Twitter, mas não antes de ser retuitada mais de 1 mil vezes e de ter ganhado a atenção de políticos e da imprensa.

"O Twitter nos informou que nossa conta estava comprometida", publicou o McDonald's. "Apagamos o tuíte, protegemos a conta e agora estamos investigando isso.”

O ciberataque é um problema comum nos últimos anos com a crescente influência do Twitter e de outras redes sociais. Em abril de 2013, um jornalista da agência de notícias Associated Press postou uma publicação errada sobre um ataque à Casa Branca, fazendo cair bruscamente as ações dos mercados americanos após um pânico generalizado. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosDonald TrumpTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.