Após morte de 13 soldados, Sharon mantém ofensiva

Depois de receber a notícia de que 13 soldados israelenses haviam sido mortos num enfrentamento no campo de refugiados palestinos de Jenin, o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, disse que a ofensiva militar de Israel na Cisjordânia vai continuar, até que as milícias palestinas sejam esmagadas.Sharon está sob forte pressão dos EUA para retirar as tropas de cidades palestinas.O primeiro-ministro afirmou que a ofensiva vai continuar até que Israel tenha destruído o que chama de infra-estrutura palestina do terror.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.