Efe
Efe

Após naufrágios, embarcação com 137 imigrantes ilegais chega a Lampedusa

Mais cinco corpor de desaparecidos na tragédia de 3 de outubro foram encontrados

O Estado de S. Paulo,

14 de outubro de 2013 | 12h18

ROMA - Uma embarcação com 137 imigrantes a bordo, a maioria deles vindo da Síria, chegou nesta segunda-feira, 14, ao porto da ilha de Lampedusa, na Itália, onde caixões das vítimas do naufrágio do dia 3 de outubro continuam sendo transferidos.

Mesmo com os dois recentes naufrágios registrados na região - o segundo ocorreu dia 11 -, as embarcações com imigrantes não param de chegar. Centenas conseguiram chegar às costas sicilianas e da Calábria nas últimas horas.

Os imigrantes a bordo do último barco que chegou nesta segunda-feira, com 12 metros de comprimento, aguardam as equipes de resgate para serem transferidos ao centro de amparo em Lampedusa, que atualmente aloja cerca de 900 pessoas, embora tenha capacidade para apenas 300.

Resgate. Outros cinco corpos de desaparecidos no naufrágio do dia 3 de outubro apareceram nesta manhã perto do píer Favarolo de Lampedusa. No último fim de semana, cerca de 150 caixões foram transferidos a Agrigento (Sicília), onde posteriormente serão enterrados em vários povoados sicilianos. De acordo com as autoridades de Lampedusa, a tarefa de transferência dos caixões deverá ser encerrada ainda hoje.

A organização Save the Children inaugurou nesta segunda-feira uma ludoteca em Lampedusa para que os menores abrigados no centro de amparo possam sair e passar algumas horas jogando ou desenhando no local. Uma equipe de médicos, enfermeiros e psicólogos da Ordem de Malta chegou à ilha para prestar serviços aos imigrantes./ EFE

 
Tudo o que sabemos sobre:
LampedusaItáliaimigrantes ilegais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.