Após passar mal, Cristina adia viagem ao México

A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, adiou sua visita oficial ao México para o dia 30 de maio, após sofrer uma crise de pressão baixa nesta semana. Ela deveria ter embarcado para o México na noite de ontem, porém suspendeu a visita por aconselhamento médico, depois de uma crise de hipotensão, que fez com que ficasse de repouso na terça-feira. Segundo comunicado divulgado pela assessoria de imprensa presidencial, Cristina teve uma recuperação "satisfatória".

AE, Agência Estado

14 de abril de 2011 | 11h47

A saúde da chefe de Estado argentina está sob forte observação pública após a súbita morte de seu marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, em outubro do ano passado. Havia especulações sobre a doença de Kirchner antes de sua morte, aos 60 anos, de ataque cardíaco. Embora ainda não tenha declarado formalmente sua candidatura, Cristina recebeu o apoio de seus ministros e aliados no Congresso para um segundo mandato nas eleições gerais de outubro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.