Após protesto armado, Tunisair suspende voos a Trípoli

A companhia aérea Tunisair suspendeu os voos para Trípoli, capital da Líbia, após homens armados terem invadido a pista e impedido uma aeronave de decolar na tarde de ontem, em uma forma de protesto, afirmou hoje uma autoridade da empresa.

AE - AP, Agência Estado

27 de novembro de 2011 | 11h48

As operações foram suspensas até "uma melhora nas condições de segurança", informou Soulafa Mokaddem, porta-voz da empresa. Os voos destinados à cidade de Benghazi, no leste da Líbia, prosseguirão, de acordo com ela.

Ontem, um voo da TunisAir que deixava o porto militar de Maitiga, em Trípoli, levando 50 líbios feridos para tratamento na Tunísia foi detido por 300 homens armados, segundo a agência de notícias estatal TAP.

Os combatentes do subúrbio de Souq Jumaa impediram a decolagem e tentaram embarcar na aeronave, a fim de pressionar o governo a investigar um recente ataque aos seus companheiros, acrescentou a agência, citando um diplomata tunisiano na Líbia.

Na quarta-feira passada, um grupo foi emboscado na mesma região por forças leais ao regime deposto de Muamar Kadafi, perto de uma de suas antigas fortalezas, de Bani Walid, a 170 quilômetros fora de Trípoli, informou a agência.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiavoossuspensãoTunisair

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.