Após protesto, tiroteio mata uma pessoa em Burkina Faso

Ao menos uma pessoa morreu vitima de um tiroteio que aconteceu no lado de fora da sede da televisão estatal de Burkina Faso neste domingo. A confusão ocorreu após um político da oposição tentar anunciar no ar que ele estava no controle do país africano, dois dias após o presidente Blaise Compaoré ter renunciado.

Estadão Conteúdo

02 Novembro 2014 | 18h21

Compaoré ficou 27 anos no poder e saiu do governo depois de uma onda de protestos violentos que pediam a sua expulsão. O tiroteio deste domingo reforça a incerteza sobre quem assumirá o comando do país. Ontem, os militares anunciariam que um tenente-coronel assumiria o poder interinamente até a realização de novas eleições.

Mais cedo, cerca de mil pessoas protestaram no centro da capital do país exigindo uma transição civil e democrática. O líder da oposição, Saran Sereme, e seus partidários seguiram para a sede da rede de televisão estatal de Burkina Faso na tentativa de declarar para si a presidência. O anúncio, no entanto, foi interrompido pelo Exército, que invadiu os estúdios sem falar com os jornalistas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Burkina FasoProtestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.