Courtesy of Defense One/Handout via REUTERS
Courtesy of Defense One/Handout via REUTERS

Após recontagem, EUA confirmam que avião com capacidade para 100 pessoas transportou 823 afegãos

Controle de tráfego aéreo americano afirma que voo bateu o recorde de passageiros para a aeronave utilizada na retirada

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2021 | 13h08

A imagem de um avião militar americano abarrotado de afegãos ganhou o mundo durante a semana, após a tomada de Cabul pelo Taleban. Autoridades americanas informaram inicialmente que o voo partiu da capital do Afeganistão com 640 passageiros, que desembarcaram em Doha, no Catar. No entanto, após uma recontagem, os americanos afirmam que 823 afegãos, incluindo 183 crianças, foram transportadas no domingo, 15.

De acordo com as novas revelações feitas pelo sargento Justin Triola - integrante da tripulação naquele dia - ao programa "New Day", da CNN americana, a decisão de transportar a imensa quantidade de pessoas foi tomada em um curto espaço de tempo.

"Eles estavam definitivamente ansiosos para sair da área e ficamos felizes em acomodá-los", disse Triola, antes de completar: "O número de 640 [passageiros] foi um pouco subestimado. Na verdade, transportamos 823".

Uma imagem obtida inicialmente pelo site especializado em segurança e defesa Defense One mostra o interior da aeronave C-17 Globemaster III lotado por centenas de homens, mulheres e crianças agachados e amontoados uns contra os outros no chão.

Originalmente, a aeronave tem capacidade para transportar 134 passageiros, incluindo 54 em assentos laterais e 80 em paletes no chão, de acordo com a fabricante Boeing. Em publicação nas redes sociais, o controle de tráfego aéreo dos EUA afirmou que o voo bateu o recorde de passageiros para a aeronave.

Fato ou Fake?

Há uma outra foto que circula nas redes sociais de um avião militar lotado de pessoas, mas ela é de 2013, e nenhuma das pessoas no avião usa burca ou vestes islâmicas. Ela foi feita nas Filipinas pela Força Aérea Americana

A imagem usada de maneira enganosa mostra o resgate de 670 pessoas da cidade de Tacloban em um avião C-17 Globemaster III para a capital, Manila, após a passagem do tufão Haiyan. É possível ver que não há nenhuma mulher com burca, vestimenta comum no Afeganistão. 

A foto que viralizou é diferente da publicada nesta reportagem, que mostra afegãos sendo levados num avião militar. Ela foi obtida pelo Defense One, site especializado dos EUA, junto ao Departamento de Estado dos EUA./ W. POST

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.