Após renúncia de Kan, eleições são convocadas

O Partido Democrático do Japão anunciou ontem que convocará no dia 29 eleições para escolher seu novo presidente. O eleito se tornará o novo primeiro-ministro do Japão, no lugar de Naoto Kan, que renunciará na sexta-feira à chefia do governo após a aprovação de duas importantes leis. Ele decidiu deixar o cargo após ser duramente criticado pelas decisões tomadas após o terremoto de 11 de março e a crise nuclear da central de Fukushima. Kan tinha sido eleito em junho de 2010. O ministro de Finanças, Yoshihiko Noda, e o ex-ministro de Transportes, Sumio Mabuchi, anunciaram que pretendem concorrer às eleição do PDJ.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.