Após reunião com Brasil e Turquia, Irã aceita retomar negociações nucleares

O Irã disse ontem que está pronto para retomar "imediatamente" as negociações com o Ocidente sobre a troca de combustível nuclear. Após reunião com o chanceler brasileiro, Celso Amorim, e seu colega turco, Ahmet Davutoglu, em Istambul, o chanceler iraniano, Manouchehr Mottaki, confirmou que Teerã entregará hoje à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) as respostas exigidas sobre um eventual acordo. Mottaki confirmou que o país também retomará as negociações com a União Europeia (UE) sobre seu programa nuclear depois do Ramadan, mês sagrado para os muçulmanos, no início de setembro. Amorim disse que consultou outros países, incluindo o grupo dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Grã-Bretanha, Rússia, China e França) e a Alemanha, para tentar viabilizar o acordo."Queremos preservar o direito do Irã a um programa nuclear pacífico e dar garantias de que não há implicações militares", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.