Erin Schaff/NYT
Erin Schaff/NYT

Após reunião com Trump, republicanos de Michigan minimizam possibilidade de alteração de resultados

Líderes legislativos disseram desconhecer informações que possam mudar rumo da eleição

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2020 | 21h35

Os líderes legislativos estaduais republicanos de Michigan disseram após se reunir com o presidente Donald Trump nesta sexta-feira, 20, que não tinham informações que mudariam o resultado da eleição presidencial no Estado, vencida pelo democrata Joe Biden.

"Ainda não tomamos conhecimento de nenhuma informação que possa mudar o resultado da eleição em Michigan e, como líderes legislativos, seguiremos a lei e seguiremos o processo normal em relação aos eleitores de Michigan", disse o líder da maioria no Senado de Michigan, Mike Shirkey, e o presidente da Câmara dos Deputados Lee Chatfield em um comunicado conjunto.

Michigan é um dos vários Estados onde a campanha do republicano Trump busca reverter a vitória de Biden com base em alegações infundadas de fraude eleitoral.

Antes da reunião de sexta-feira, a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, disse que o encontro não era "uma reunião de defesa". "Não haverá ninguém da campanha lá. Ele (Trump) se reúne rotineiramente com legisladores de todo o país."

Shirkey e Chatfield disseram que qualquer alegação de fraude eleitoral deve ser investigada minuciosamente. “O processo de certificação de Michigan deve ser um processo deliberado, livre de ameaças e intimidação”, afirmaram. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.