Após sucesso de Paul, políticos taiwaneses testam 'previsões' de polvos

Vereadores vão usar moluscos para saber resultados eleitorais

Efe,

15 de julho de 2010 | 06h49

TAIPÉ - O sucesso das "previsões" do polvo Paul para a Copa do Mundo da África do Sul fez com que vereadores do opositor Partido Democrata Progressista (PDP) de Taiwan utilizassem dois moluscos para perguntar sobre resultados eleitorais.

Durante sessão do Conselho Municipal de Taipé, os vereadores Chuang Ruei-hsiung, Huang Hsiang-chun e Liu Yao-ren colocaram fotos dos candidatos à Prefeitura da cidade em urnas como as utilizadas nos aquários de Paul, e dois polvos foram incentivados a "prever" o vencedor.

O primeiro polvo se dirigiu diretamente à urna que tinha a foto do governista Hau Lung-pin, atual prefeito e candidato do Partido Kuomintang para as eleições de novembro deste ano, mas o segundo foi para a caixa do candidato do PDP, Su Tseng-chang.

Com a ajuda de uma vara, os vereadores opositores fizeram com que o primeiro polvo, agarrado ainda à foto de Hau, passasse também para a caixa onde estava o retrato de seu candidato.

O prefeito Lung-pin criticou os vereadores opositores por "maus-tratos" aos polvos, e disse que "o tiro tinha saído pela culatra", já que o primeiro polvo escolheu a caixa onde estava sua foto.

O polvo Paul ganhou fama internacional ao acertar os resultados de todos os jogos da Alemanha na Copa, além de "prever" a vitória da Espanha na final contra a Holanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.