Após terremoto, Sumatra é abalada por série de novos tremores

A ilha de Sumatra, naIndonésia, foi atingida por tremores secundários nestaquinta-feira, após um forte terremoto ter derrubado centenas deprédios e matado ao menos 10 pessoas na véspera. Muitas pessoas ainda estão soterradas embaixo de destroços. Alertas de tsunamis foram repetidas vezes divulgados esuspensos na região dos países do oceano Índico depois que,seguindo-se ao terremoto de intensidade 8,4, 22 tremoresabalaram a mesma área nas 18 horas posteriores, variando demagnitude 4,9 a 7,8. Houve um outro terremoto, por volta de 7h (horário deBrasília), na ilha de Sulawesi, a leste de Sumatra. Segundo aagência meteorológica da Indonésia, este terremoto teveintensidade de 6,4 e profundidade de 30 km. Um alerta detsunami voltou a ser divulgado, mas já foi suspenso. Um sismólogo australiano afirmou que a região teve sorte deter escapado de um devastador tsunami após o tremor de Sumatra.Em 2004, um terremoto e o tsunami provocado por ele matarammais de 280 mil na região do Índico. "Houve um tsunami causado pelo terremoto, mas elemovimentou-se em uma direção para longe do continente", disseMike Turnbull, da Universidade de Central Queensland. O terremoto inicial de quarta-feira -- que foi sentido atéem Cingapura, Malásia e Tailândia -- cortou linhas decomunicação e espalhou pânico. Mas nesta quinta-feira, ao que parece, a área pode terescapado do pior. "Estamos gratos pelo fato de a situação não ter sido tãoruim quanto inicialmente imaginávamos", disse Muhammad Syamlan,vice-governador da Província de Bengkulu, cuja capital Bengkuluencontra-se perto do epicentro do terremoto. Um fotógrafo da Reuters na capital afirmou que a situação étranquila, com o comércio reabrindo as portas e as pessoas devolta às ruas. A província, uma das regiões-chave de plantação de café nopaís, tem uma população de cerca de 1,57 milhão de habitantes. ESCOMBROS Muitas pessoas optaram por dormir fora de casa na noite dequarta-feira, de acordo com uma autoridade da Cruz Vermelha emBengkulu. As estradas no norte da região estão repletas debarracas com moradores temerosos por novos terremotos. Segundo o vice-governador, 10 pessoas morreram e ao menos20 ficaram feridas na província, onde danos a casas e àinfra-estrutura são extensos. Quase 800 casas caíram e muitas outras ficaram abaladas,mas o tamanho dos estragos ainda é incerto, devido àdificuldade de se chegar ou contatar algumas áreas. O prefeito de Padang, capital da Sumatra Ocidental, disse àReuters que muitas pessoas estão presas embaixo de prédiosderrubados. A Indonésia sofre frequentes terremotos, já que fica em umcinturão sísmico ativo conhecido como o Círculo do Fogo doPacífico. (Com reportagem de Harry Suhartono, Adhityani Arga e TellyNathalia em Jacarta, John Nedi em Padang, Beawiharta emBengkulu e Michael Perry em Sydney)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.