Após tsunami com mais de cem mortos, vulcão entra em erupção na Indonésia

Atividade do vulcão Merapi, na Ilha de Java, deve forçar retirada de mais de 13 mil pessoas.

BBC Brasil, BBC

26 de outubro de 2010 | 13h06

Atividade vulcânica levou governo a elevar nível de alerta para máximo

O número de mortos em decorrência do tsunami que atingiu a Indonésia chegou nesta terça-feira a pelo menos 103, ao mesmo tempo em que o país é palco de mais uma emergência - a erupção de um vulcão.

O tsunami, com ondas de três metros, atingiu na segunda-feira as Ilhas Mentawai, um popular destino turístico de surfistas na costa da Ilha de Sumatra, no oeste do país.

Segundo o vice-governador do arquipélago, dez vilarejos foram completamente destruídos pelo fenômeno. Centenas de pessoas permanecem desaparecidas.

Um policial disse à BBC que os trabalhos de resgate na região estão sendo prejudicados pelo mau tempo.

Helicópteros não conseguem pousar na área por causa da forte chuva e barcos também não conseguem chegar às ilhas porque o principal pier foi destruído.

As autoridades também estão enfrentando dificuldades para conseguir informações precisas sobre o desastre por causa da cobertura telefônica ruim na região.

A Agência de Gerenciamento de Desastres do país disse que as ondas foram causadas por um terremoto de magnitude 7,7 que teve como epicentro a costa de Sumatra na noite de segunda-feira.

'Parede'

Outro grupo de surfistas australianos informou que o barco onde estavam foi destruído por uma "parede de água" durante o tsunami.

O capitão Rick Hallet disse à imprensa da Austrália que sua embarcação estava ancorada perto da ilha Pagai, uma das maiores do arquipélago das Ilhas Mentawai, quando as ondas vieram.

"Nós sentimos o barco tremer por baixo. (...) Alguns minutos depois ouvimos um barulho terrível", disse ele.

"Eu logo pensei em um tsunami. Eu olhei para o mar e foi aí que vi uma parede de água branca vindo em nossa direção."

Segundo o capitão, a força da onda fez com que outros barcos batessem no dele e causassem um incêndio, forçando as pessoas a pular no mar.

Alguns dos que estavam a bordo teriam reaparecido em terra, a mais de 200 metros da praia.

Vulcão

Na Ilha de Java, mais a leste, o vulcão Merapi entrou em erupção no fim da tarde desta terça-feira, um dia depois de cientistas emitirem um alerta sobre a possibilidade dele voltar à atividade.

O responsável por gerenciamento de desastres no governo indonésio, Priyadi Kardono, disse à BBC que mais de 13 mil pessoas têm de ser evacuadas em um raio de dez quilômetros da montanha.

A estimativa é que cinco mil pessoas vivam nas encostras do vulcão.

O governo espera problemas logísticos, antevendo as dificuldades de possibilitar a saída de milhares de pessoas ao mesmo tempo.

Desde a emissão do alerta de erupção, mais de 300 pessoas já foram transportadas para campos de desabrigados. Mas até agora muitos moradores ainda se recusam a deixar suas casas.

Na última vez em que entrou em erupção, em 2006, o Merapi deixou dois mortos. Em 1930, uma erupção histórica arrasou 13 vilarejos, matando mais de mil pessoas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
tsunamiterremotoindonesiasumatra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.