Reuters
Reuters

Após tufão, deslizamento pode ter soterrado 600 em Taiwan

Oficiais perderam contato com moradores de vila completamente destruída após passagem do Morakot pela ilha

10 de agosto de 2009 | 09h05

Um deslizamento de terra provocado pela passagem do tufão Morakot atingiu um povoado praticamente inteiro no sul de Taiwan, soterrando escolas, residências e centenas de pessoas sob toneladas de lama e destroços, disse uma fonte policial nesta segunda-feira, 10. Oficiais e testemunhas afirmam 600 pessoas

foram soterradas no vilarejo.

 

Veja também:

Tempestade tropical se aproxima do Japão e deixa 13 mortos

 

O Morakot - que significa esmeralda - castigou a ilha de Taiwan no fim de semana antes de atingir a china continental, onde autoridades chinesas retiraram cerca de 1 milhão de pessoas de suas casas na região leste do país. Nas Filipinas, o tufão deixou ao menos 22 mortos, incluindo dois turistas franceses e um belga. Nesta segunda-feira, o fenômeno perdeu força e foi classificado como tempestade tropical.

 

Numa conversa com a Associated Press, um policial taiwanês disse que cerca de cem pessoas foram resgatadas ou fugiram do povoado de Shiao Lin antes do deslizamento de terra, ocorrido na manhã de domingo. Lin Chien-chung, um sobrevivente da tragédia, disse à mídia local que calculava em cerca de 600 o número de pessoas atingidas pelo deslizamento. "O deslizamento cobriu uma grande parte da vila, incluindo uma escola primária e muitas casas", afirmou.

 

Oficialmente, o governo de Taiwan confirma 14 mortos e 51 desaparecidos na passagem do Morakot. O número de desaparecidos não inclui as vítimas do deslizamento em Shiao Lin. Centenas de vilarejos e cidades foram inundados, e mais de 2 mil casas desmoronaram, segundo afirmou um oficial citado pela agência estatal Xinhua.

 

Segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, agentes do governo distribuem água potável e noodles (macarrão instantâneo) aos moradores desabrigados. Esperava-se que o tufão enfraquecesse à medida que se deslocasse para o norte, mas a agência meteorológica afirma que ainda há ventos fortes e muita chuva em Xangai, que está em alerta máximo.

 

As tempestades tiveram início na noite de sexta-feira, em Taiwan. Veículos também foram danificados e o fornecimento de energia, interrompido. É a maior inundação já vista em Taiwan nas últimas cinco décadas. O Morakot é o oitavo tufão que atinge a China este ano. Até 30 de julho, 307 pessoas morreram e outras 67 milhões foram atingidas por inundações, avalanches e tufões, segundo dados do Ministério de Recursos da Água.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaTaiwanMorakot

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.