Samuel Aranda/The New York Times
Samuel Aranda/The New York Times

Após um dia de queda, número de mortes por coronavírus bate novo recorde na Espanha

País europeu registrou 849 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, maior número registrado desde o começo da pandemia

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2020 | 09h23

MADRI - O número de mortes diárias pelo coronavírus na Espanha voltou a subir nesta terça-feira, 31, após uma leve queda na véspera. Com 849 vítimas em 24 horas, o país europeu volta a bater o recorde diário de mortandade, segundo os dados reunidos pelo ministério da Saúde nacional desde o início da pandemia. O número de pacientes recuperados também aumentou, de 16.780 a 19.259.

O total de vítimas na Espanha subiu para 8.189 e o número de casos diagnosticados supera 94.400. Só nas últimas 24 horas, 9.222 contágios foram detectados, o que também representa o maior número em 24 horas desde o início da crise.

A Espanha é o segundo país, depois da Itália, com mais mortes provocadas por covid-19, o que levou o governo a determinar o confinamento dos quase 47 milhões de habitantes, desde 14 de março, e a ordenar, no dia 29, a paralisação por duas semanas de todas as atividades econômicas "não essenciais".

Em termos porcentuais, que as autoridades espanholas estabeleceram como indicadores da evolução da pandemia, o crescimento da mortalidade mantém a desaceleração paulatina, passando de +12,4 a +11,6% diário, mas o de contágios subiu pela primeira vez em seis dias, de +8,1 a +10,8%.

"A tendência geral permanece", disse a médica María José Sierra, do Centro de Emergências Sanitárias, que atribuiu a aceleração ao acúmulo nos dados de segunda-feira, 30, de casos não notificados durante o fim de semana.

Madri é a região mais afetada pela pandemia, com 44% dos casos, mas a Catalunha registra uma forte alta e já registra mais pacientes internados em UTI que a capital./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.