Chip East/Reuters
Chip East/Reuters

Após votação, EUA pedem que palestinos e Israel negociem a paz

Assembleia-Geral da ONU reconheceu Palestina como Estado observador nas Nações Unidas

Reuters

29 de novembro de 2012 | 20h34

NAÇÕES UNIDAS - Os Estados Unidos pediram nesta quinta-feira, 29, que palestinos e israelenses retomem as negociações de paz depois que a Assembleia-Geral da ONU aprovou com maioria esmagadora uma resolução que implicitamente reconheceu um Estado palestino.

"Os Estados Unidos convocam ambas as partes a retomar conversações diretas, sem pré-condições, sobre todos os temas que os dividem e prometemos que os EUA estarão lá para apoioar as partes vigorosamente em tais esforços", disse a embaixadora norte-americana na ONU, Susan Rice.

"Os Estados Unidos continuarão pedindo a todas as partes a evitar quaisquer ações provocativas na região, em Nova York ou em qualquer lugar", disse ela, após votar contra a resolução.

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, considerou a votação como "infeliz e contraproducente" e um movimento que coloca mais obstáculos no caminho para a paz.

"Temos claro que apenas por meio de negociações diretas entre as partes palestinos e israelenses podem alcançar a paz que ambos merecem: dois Estados para dois povos com uma Palestina soberana viável e independente, vivendo lado a lado em paz e segurança com um Israel judeu e democrático", disse Hillary em um discurso em Washington sobre as tendências de política externa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.