Apresentadas provas contra líderes do Khmer Vermelho

Um grupo ocidental divulgou provas sobre a participação direta de sete líderes ainda vivos do Khmer Vermelho no genocídio de cambojanos durante o regime de extrema-esquerda no país, entre 1975 e 1979. As evidências, publicadas por um grupo chamado Coalizão para a Justiça Internacional, aumentarão a pressão para que seja constituído um tribunal assistido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para processar os líderes de um regime acusado pela morte de 1,7 milhão de pessoas - executadas ou vítimas de doenças e fome devido às condições desumanas às quais foram submetidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.