Aprovação de Bush estabiliza-se

O apoio popular ao presidente americano, George W. Bush, em relação à guerra no Iraque, parece ter se estabilizado, depois de dar sinais de queda em meados de junho. Mas, três meses depois do fim da fase dos combates em larga escala no Golfo Pérsico, a opinião pública americana mostra-se dividida - de acordo com critérios partidários - sobre a guerra e outras questões-chave da administração, segundo uma pesquisa encomendada pelo jornal The Washington Post.Em termos gerais, 59% dos entrevistados aprovam o trabalho de Bush. O índice de desaprovação é de 37%. O manejo da situação no Iraque recebeu a aprovação de 56%, e 60% opinaram que valeu a pena entrar na guerra. Estas cifras eram menores dois meses atrás, quando a resistência iraquiana começou a se intensificar e a causar mais baixas entre os americanos. A queda, por enquanto, parece ter sido detida e os índices são praticamente os mesmos registrados na pesquisa do mês passado.No campo doméstico, no entanto, Bush não tem aprovação tão significativa. Enquanto 45% dos entrevistados aprovam a forma como a economia vem sendo dirigida, 41% estão descontentes com a gestão presidencial nesse tema.A pesquisa mostra que se acentuaram as diferenças de percepção entre republicanos, democratas e independentes. Enquanto 86% dos republicanos aprovam a maneira como a Casa Branca vem conduzindo a guerra no Iraque, por exemplo, apenas 28% dos democratas têm a mesma opinião. Entre os independentes, essa cifra é de 59%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.