Aprovação de Obama cai em assuntos-chave

Pela primeira vez, popularidade do presidente fica abaixo dos 50%

Washington Post, O Estadao de S.Paulo

21 de julho de 2009 | 00h00

O debate sobre a reforma do sistema de saúde dos EUA - atualmente caminhando para uma fase crítica - e a maneira com a qual o presidente Barack Obama vem tratando do assunto fez com que sua aprovação caísse, pela primeira vez, para menos de 50%, indicou uma pesquisa do jornal The Washington Post e ABC News.Os índices de aprovação de Obama também caíram em relação a outros temas importantes, como economia e o déficit orçamentário federal. Um pouco mais da metade dos entrevistados aprova o modo como ele tem lidado com o problema do desemprego, que chegou a 10% em 15 Estados e no Distrito de Columbia. No geral, a popularidade do presidente é mais alta do que a avaliação envolvendo questões domésticas particulares, com 59% considerando positivamente seu governo e 37% desaprovando. Mas esta é a primeira pesquisa em que a aprovação do governo Obama fica abaixo de 60%, e seu índice de popularidade caiu 6 pontos porcentuais em relação há um mês. Obama tem enfrentado uma série de problemas importantes no início de sua presidência, mas uma questão particularmente difícil é convencer o Congresso a aprovar uma reforma geral do sistema de saúde americano. A lei prevendo tal reforma enfrenta problemas na Câmara e no Senado, com congressistas empenhados em conter uma disparada de gastos e evitar uma grande expansão do déficit. Desde abril, o índice de aprovação de Obama, referente à reforma do sistema de saúde caiu de 57% para 49%, enquanto a taxa de desaprovação subiu de 29% para 44%. Ao mesmo tempo, não se observa um abrandamento no desejo da população de que Obama continue promovendo medidas para solucionar importantes questões no campo da economia, saúde e do déficit orçamentário. Para a maioria, ele vem dando a ênfase certa aos assuntos e deve dar ainda mais atenção a cada uma dessas questões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.