Aprovação de presidente chileno atinge recorde de baixa

O governo do presidente chileno Sebastián Piñera tem o pior índice de aprovação desde que o país voltou à democracia em 1990, mostra uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos da Realidade Contemporânea publicado nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

27 Setembro 2011 | 11h55

O centro de estudos de esquerda, também conhecido como Cerc, disse que sua pesquisa de opinião pública mostrou que o governo de Piñera tinha 22% de aprovação em agosto, contra um índice de 35% apurados no levantamento realizado em maio.

Os vários meses de enormes protestos estudantis, que buscam melhorar a qualidade da educação e torná-la mais acessível, prejudicaram a aprovação do presidente, afirmou o Cerc.

Já a desaprovação a Piñera chegou a 66% em agosto, ante 53% em maio. A pesquisa, que entrevistou 1.200 pessoas, foi realizada entre os dias 18 e 28 de agosto e tem margem de erro de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Chile Piñera aprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.