Aprovada construção de 942 casas em Jerusalém Oriental

O governo municipal de Jerusalém aprovou a construção de mais 942 unidades habitacionais em Jerusalém Oriental, informou um funcionário nesta terça-feira, na véspera da retomada das negociações de paz com os palestinos.

Agência Estado

13 de agosto de 2013 | 08h53

"O governo de Jerusalém aprovou o projeto de construção de 942 casas em Gilo", um assentamento já existente em Jerusalém Oriental, informou o vereador Yosef Pepe Alalu à Agência France Presse.

Essas unidades se somam a mais de 1.000 novas residências aprovados por Israel no domingo, medida que irritou os palestinos e atraiu críticas a comunidade internacional.

Efrat Orbach, porta-voz do Ministério do Interior, confirmou nesta terça-feira a aprovação do projeto. O projeto, que recebeu aprovação inicial no ano passado, vai expandir as fronteiras de Gilo na direção de um bairro palestino.

Orbach afirmou, porém, que são necessárias novas aprovações e que pode levar anos até que os trabalhos de construção tenham início. Mas Lior Amihai, do grupo ativista Peace Now, que defende uma solução de dois Estados para a região, disse que o projeto não precisa de mais aprovação e que, teoricamente, os trabalhos poderiam ter início em semanas. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinosassentamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.