"Aqui vive um maníaco sexual"

O juiz de uma cidade do Estadonorte-americano do Texas obrigou 14 acusados de pedofilia acolocarem na frente de suas casas cartazes com a frase "aquivive um maníaco sexual", gerando uma grande polêmica no país. Nos últimos dias, um dos acusados de podofilia tentousuicidar-se, dois foram expulsos de suas casas pelosproprietários, enquanto que vários outros foram agredidos ouameaçados. Manuel Banales, o juiz de Corpus Christi que tomou a decisão,argumentou: "Entendo que suas vidas (a dos acusados depedofilia) tenham ficado complicadas, mas a proteção dascrianças está acima de tudo". Além dos cartazes, os acusados de pedofilia foram obrigadospelo juiz a colocarem adesivos em seus carros similares aoclássico "Bebê a bordo", mas com a frase "Maníaco sexual abordo". A decisão de Banales provocou uma reação negativa da CriminalDefense Lawyers Association, uma associação de advogados dosEUA. "É o equivalente moderno da marca da infâmia: regressamosaos castigos medievais", afirmou o presidente do grupo, GeraldRogen. James Williams, condenado por ter molestado a filha de 15anos de sua companheira, decidiu desafiar a ordem do juiz,retirando o cartaz de sua casa depois de ter sofrido uma sériede agressões por parte de moradores de Corpus Christi. Ao mesmo tempo, alguns advogados tentam apelar diante dotribunal da decisão do juiz Banales, a qual consideram "injustae cruel". No entanto, grande parte dos cidadãos da cidade texana aprovaa iniciativa do magistrado. "É uma grande idéia. Mas acho quedeveria ser estendida a ladrões e assassinos", afirmou amoradora Adriana Queiroz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.