Árabes desistem de administrar portos nos EUA

A empresa Dubai Ports World (DPW) vai se desfazer de suas participações em seis portos americanos, que vinham sendo objeto de uma dura batalha entre o Congresso e a Casa Branca, informou nesta quinta-feira o senador republicano John Warner. O anúncio foi feito depois de a Comissão de Dotações Orçamentárias da Câmara de Representantes aprovar, na noite de quarta-feira, por 62 votos a 2, uma emenda que proíbe a empresa de administrar esses portos, que estão entre os mais importantes do país. Segundo o senador, a DPW vai transferir a gestão desses seis portos - Nova York, Nova Jersey, Baltimore, Miami, Filadélfia e Nova Orleans - para uma empresa americana. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, tinha assegurado que vetaria qualquer legislação que impedisse que a DPW se encarregasse dos portos. A ameaça de veto de Bush e a resistência do Congresso, dominado pelos republicanos, em aprovar a operação ameaçavam criar uma custosa batalha política entre o Executivo e o Legislativo, a dez meses das eleições para o Senado e a Câmara. A DPW seria encarregada da gestão desses portos após um acordo para adquirir a firma britânica P&O, responsável até agora pelas instalações.

Agencia Estado,

09 Março 2006 | 17h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.