Árabes e judeus protestam contra apoio dos EUA à Israel

Centenas de árabes e judeus realizaram uma manifestação de protesto contra o apoio dos Estados Unidos à operação militar israelense na Cisjordânia. Em frente à embaixada norte-americana em Tel Aviv, os manifestantes levantaram bandeiras palestinas e gritaram frases contra a ocupação.Vários congressistas árabes israelenses se uniram ao protesto cujo número de presentes fora estimado pela polícia em cerca de 300.Segundo Smadar Sharon, um dos organizadores do protesto, os ânimos se acirraram quando policiais, alguns com cassetetes e outros montados em cavalos, irromperam para dispersar a multidão e recolher as bandeiras palestinas. Em resposta, os manifestantes jogaram pedras contra os agentes, informou o porta-voz da polícia, Gil Kleiman. Ele acrescentou que nove policiais e sete manifestantes ficaram levemente feridos na demonstração. Três dos feridos foram detidos por atacar a polícia.Um dos detidos era o ex-deputado israelense Meir Vilner, de 83 anos. Vilner, um conhecido comunista, foi um dos signatários da Declaração de Independência de Israel, em 1948.De acordo com o porta-voz da embaixada norte-americana, não foi registrado nenhum dano no prédio diplomático. Os manifestantes entregaram uma carta a um funcionário da embaixada demandando mudanças na política dos EUA para o Oriente Médio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.