Arábia Saudita anuncia prisão de 149 supostos membros da Al-Qaeda

Forças de segurança confiscaram quase US$ 600 mil dos supostos terroristas no país

Efe e Reuters

26 de novembro de 2010 | 11h49

RIAD - O Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita anunciou nesta sexta-feira, 26, a detenção de 149 pessoas supostamente vinculadas à rede terrorista Al-Qaeda no país.

 

Veja também:

especialEspecial: As franquias da Al-Qaeda

 

Em entrevista coletiva retransmitida pelo canal saudita Al-Arabiya, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, o general Mansur al-Turki, explicou que os presos pertenciam a 19 células da Al-Qaeda que pretendiam atacar políticos, edifícios militares e jornalistas.

 

Em comunicado, o Ministério do Interior afirmou que confiscou 2,24 milhões de riyals (cerca de US$ 597 mil) da organização enquanto seus membros tentava reunir combatentes durante as peregrinações de Haj e Umra.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoArábia SauditaAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.