Arábia Saudita diz que atenderá demanda por petróleo

O ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali Naimi, afirmou neste sábado que o país responderá às demandas de nações que precisem de mais petróleo, mas não quis comentar se o maior produtor do mundo recebeu qualquer solicitação adicional.

GABRIEL BUENO, Agência Estado

14 de janeiro de 2012 | 12h19

"O que os clientes pedirem, nós daremos a eles", afirmou Naimi. "Quantas vezes eu já disse isso, nós respondemos às demandas de nossos clientes."

Há a possibilidade de que o Japão e outros importadores da Ásia busquem fontes alternativas de petróleo, em resposta à pressão dos EUA para que reduzam suas compras do Irã, mas Naimi não quis comentar se companhias ou países haviam pedido suprimentos extras.

O ministro contestou reportagens sugerindo que a Arábia Saudita possa estar chegando no limite de sua capacidade de produção. Segundo ele, a produção do país, que é atualmente de cerca de 9 milhões de barris por dia, por chegar a 12,5 milhões de barris por dia, se necessário.

Os EUA desejam pressionar o Irã por causa de seu programa nuclear. Washington afirma que Teerã busca secretamente armas nucleares, o que o país nega, garantindo ter apenas fins pacíficos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.