Arábia Saudita diz que não se decidiu sobre o Iraque

O governo da Arábia Saudita declarou que, até o momento, ainda não tomou nenhuma decisão sobre autorizar ou não o uso de bases e do espaço aéreo do país para que os EUA lancem um eventual ataque ao Iraque. Num aparente recuo, o chanceler Saud al-Faisal disse, em entrevista ao New York Times, que suas declarações à rede CNN foram ?mal interpretadas?. Al-Faisal havia dito à CNN que seu país respeitará as decisões do Conselho de Segurança da ONU, mas que ?quanto à nossa participação num conflito, ou ao uso de nosso território, é outra questão?. A declaração pegou o governo de George W. Bush de surpresa, e os EUA se apressaram a consultar a administração saudita antes de reagir. Finalmente, Washington declarou que não considera ?fechada? a porta para um eventual apoio militar saudita em um ataque ao Iraque.O secretário de Defesa, Donald Rumsfeld, limitou-se a dizer que não via ?nada de relevante? nas palavras de Al-Faisal. Segundo o porta-voz do Departamento de Estado, Richard Boucher, Riad não descarta um apoio aos EUA.Ao New York Times, Faisal disse que o Iraque ?se recusar a cumprir? as resoluções da ONU ?sobre as inspeções? de armas, a Arábia Saudita se verá ?obrigada a cooperar? com as Nações Unidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.