Arábia Saudita está perseguindo ativistas, diz ONG

O grupo de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW), com sede em Nova York, denunciou hoje que o governo da Arábia Saudita está assediando e detendo ativistas, frequentemente sem julgamento e acusações formais, por defenderem uma maior tolerância religiosa no país.

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 16h48

Em seu relatório de 2011, publicado hoje, a HRW também afirma que as restrições sobre o uso da internet e da telefonia móvel são severas na Arábia Saudita. As regras exigem que os responsáveis por publicar informações nos meios eletrônicos obtenham uma licença especial do governo. Já na questão religiosa, a comunidade islâmica sunita, majoritária, proíbe que a minoria xiita pratique seus rituais. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.