Arábia Saudita: guerra contra terroristas levará anos

O ministro das relações exteriores da Arábia Saudita, Saud al-Faisal, declarou que a guerra contra os extremistas no Oriente Médio pode levar anos e não deve parar antes que todas as organizações terroristas sejam eliminadas.

Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2014 | 19h45

A Arábia Saudita é um dos cinco países árabes que faz parte da coalizão, liderada pelos Estados Unidos, contra o grupo Estado Islâmico (EI) na Síria.

"Nós enfrentamos uma situação muito perigosa hoje. O terrorismo tem evoluído a partir de células de exércitos e ameaça pontos específicos para as nações", disse Saud al-Faisal.

Saud al-Faisal discursou durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONUarábia sauditaterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.