Arábia Saudita interroga 16 supostos membros da Al-Qaeda

Dezesseis supostos combatentes da Al-Qaeda que fugiram do Afeganistão foram entregues pelo Irã à Arábia Saudita, que os está interrogando, revelou neste domingo o chanceler saudita. "Os inocentes serão postos em liberdade e os culpados serão encarcerados e irão a julgamento", disse o príncipe Saud al-Faissal. O Irã "cooperou conosco" ao entregá-los, afirmou. Mas o chanceler se negou a comentar se esta cooperação seria um reflexo de uma possível melhora nas relações entre Teerã e Washington. Saud disse à rede de televisão ABC que "a cooperação do Irã foi muito importante e muito significativa para combater os terroristas". Em entrevista ao jornal Washington Post publicada neste domingo, afirmou que a informação obtida dos prisioneiros foi colocada à disposição dos EUA. Abdel Al-Jubeir, assessor de política exterior do príncipe herdeiro Abdullah, disse ao canal NBC que "para os que merecerem castigo... este será forte". Passando a outros temas, o chanceler reiterou que a Arábia Saudita não permitirá que os EUA utilizem seu território para atacar o Iraque. Os americanos devem "buscar uma solução pela via diplomática antes de declarar a guerra", disse o príncipe. "Vemos que a frente diplomática está trabalhando com relação a este assunto", disse. "Não há provas de que o Iraque represente uma ameaça iminente", disse Saud. Há informações de que os 16 supostos combatentes da Al-Qaeda são cidadãos sauditas. O príncipe disse que eles foram recebidos em junho. Aproximadamente nesse período, funcionários iranianos declararam publicamente que o Irã deportaria a seu país de origem qualquer membro da Al-Qaeda que capturasse. O senador republicano Fred Thompson, membro do Comitê de Inteligência do Senado, disse que, apesar dos últimos acontecimentos, "os antecedentes do Irã (no combate ao terrorismo) não são muito bons". No passado, acrescentou Thompson, o Irã "ajudou" a Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.