Twitter / S_Janoob
Twitter / S_Janoob

Arábia Saudita ordena detenção ‘urgente’ de dois jovens que dançavam na rua

Para responsável de informação da Província de Asir, atitude é 'uma infração das doutrinas islâmicas, dos costumes e das tradições'

O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2018 | 10h29

RIAD - As autoridades sauditas ordenaram nesta quinta-feira, 1.º, a "urgente" detenção de dois jovens que aparecem dançando em um vídeo divulgado no YouTube em uma rua da cidade de Abha, no sudoeste da Arábia Saudita.

+ Polícia saudita prende garota que aparece de minissaia em vídeo

Em comunicado, o responsável de informação da Província de Asir, Saad al Zebet, afirmou que o príncipe saudita e governador, Faisal bin Khalid, ordenou de maneira urgente deter um homem e uma mulher que dançavam em um calçadão, fato que foi divulgado nas redes sociais em um vídeo que as autoridades não dataram.

+ Arábia Saudita acaba com proibição dos cinemas

O emir pediu que o casal fosse identificado e enviou o caso à Promotoria para que tome "as medidas necessárias para dissuadir todos aqueles que ultrapassem as regras e as leis" do reino ultraconservador.

Al Zebet indicou na nota que a atitude dos dois jovens é "uma infração das doutrinas islâmicas, dos costumes e das tradições". Segundo o responsável, o emir destacou a importância de "aplicar uma sanção aos envolvidos".

Na gravação, de nove segundos de duração, é possível ver uma pessoa coberta com uma abaya preta e um homem vestido com o traje tradicional saudita dançando separados o que parece ser uma dança folclórica.

Não é a primeira vez que é ordenada a detenção na Arábia Saudita de jovens dançando após serem identificados em vídeos divulgados na internet.

No dia 23 de agosto, as autoridades do país detiveram um adolescente por ter aparecido em um vídeo divulgado também no Youtube dançando “Macarena” em uma calçada na cidade de Jidá, no oeste do país.

Duas semanas antes, o cantor saudita Abdullah Al-Shahrani foi detido e depois posto em liberdade por dançar um passo de uma música conhecida como "dab", que consiste em apoiar o nariz no antebraço e é vetado no reino ultraconservador por ser considerado um ato que incita o consumo de drogas.

Apesar de nos últimos meses terem sido decretadas novas medidas sociais no país, sobretudo envolvendo liberdade "das mulheres" no espaço público, na Arábia Saudita ainda regem normas de comportamento muito restritas, já que festas não estão permitidas e nos espaços públicos existe a separação de sexos. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Arábia Saudita [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.