Arábia Saudita pede que ONU contenha ataques à Síria

A Arábia Saudita pediu que a Organização das Nações Unidas (ONU) tomem ações para pôr fim aos ataques de Israel à Síria, descrevendo-os como "uma violação perigosa" da soberania de um Estado árabe, informou hoje a agência de notícias estatal SPA.

AE, Agência Estado

06 de maio de 2013 | 17h00

Os ataques de Israel a alvos sírios próximos à capital Damasco no final de semana deixaram pelo menos 42 soldados mortos, de acordo com informações do Observatório Sírio pelos Direitos Humanos.

Uma fonte israelense disse que os ataques foram direcionados contra armas iranianas destinadas para o grupo libanês xiita Hezbollah.

O gabinete saudita manifestou "profunda preocupação com a situação cada dia pior da Síria" e pediu "uma ação rápida do Conselho de Segurança da ONU para conter os ataques israelenses em territórios sírios e assegurar que eles não se repitam", disse a SPA.

A Arábia Saudita anunciou diversas vezes apoio aos rebeldes da Síria que estão lutando contra as forças do presidente Bashar Assad e rompeu as relações diplomáticas com Damasco desde 2011. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SÍRIAATAQUEISRAELARÁBIA SAUDITA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.