Arábia Saudita pode apoiar sunitas se EUA deixarem Iraque

A Arábia Saudita pode apoiar financeiramente os sunitas iraquianos em caso de conflito contra os xiitas daquele país, caso os Estados Unidos retirem suas tropas do Iraque. O alerta foi dado às autoridades norte-americanas por diplomatas árabes, segundo noticiou o jornal The New York Times.Segundo o jornal, o rei Abdullah enviou a mensagem ao vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, duas semanas atrás, durante sua visita oficial a Riad.O rei Abdullah também teria se posicionado contra a aproximação diplomática entre os EUA e o Irã, além de pressionar o país a forçar as conversas de paz entre Israel e Palestinos.Ainda segundo o jornal, o rei Abdullah II, da Jordânia, teria expressado sua preocupação com a perspectiva de um governo dominado pelos xiitas, que poderia usar as tropas iraquianas contra a população sunita.ProtestoOs sauditas teriam protestado de forma veemente contra a idéia de uma retirada norte-americana do Iraque, temendo o massacre da minoria árabe sunita do país. Esses protestos ficaram mais acentuados com a crescente idéia de uma retirada sendo discutida em Washington, associado à aproximação dos EUA com o Irã, país notadamente de maioria xiita."É uma situação hipotética, que trabalharíamos para evitar. Mas se as coisas ficarem tão ruins no Iraque, como na hipótese de uma limpeza étnica, achamos que seríamos forçados a intervir na guerra", teria dito um diplomata árabe em Washington.Até aqui, representantes sauditas prometeram aos EUA que evitariam ajudar insurgentes sunitas no Iraque, mas que essa posição permanecerá assim apenas enquanto o país mantiver suas tropas no Iraque.Os Sauditas também oferecem suporte aos sunitas iraquianos porque sua insurgência lá tem sido liderada por extremistas da Al-Qaeda, que são contra a monarquia saudita. Mas, se uma guerra sectária começar no Iraque, os sauditas se alinhariam então aos líderes tribais sunitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.