Arábia Saudita processará 83 manifestantes pró-reformas

O Ministério do Interior saudita informa que 83 supostos manifestantes, incluindo três mulheres, deverão ser julgados por participar de um protesto público na capital do país semana passada. A agência de notícias Saudi Press cita um funcionário não-identificado do ministério que informa que 271 pessoas foram presas após as manifestações por reformas democráticas de 14 de outubro. O funcionário teria dito que 188 pessoas foram libertadas depois que se provou que eram apenas espectadoras, não participantes, do protesto.Dissidentes sauditas pediram por manifestações em todo o país nesta quinta-feira, contra as prisões e por reforma política. O ministro do Interior, príncipe Nayef, avisou que ?qualquer um que cometa tais atos enfrentará uma punição dissuasória a ser determinada nos tribunais?, segundo a Saudi Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.