Arábia Saudita rejeita assento rotativo no CS da ONU

A Arábia Saudita rejeitou um assento rotativo no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas nesta sexta-feira e denunciou "os padrões dúbios" da organização.

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 09h36

O Ministério de Relações Exteriores saudita pediu desculpas por não aceitar o assento, poucas horas depois de o país ter sido eleito como um dos 10 membros não permanentes do Conselho de Segurança.

Em uma declaração, as queixas do governo de Riade com a ONU se focaram, principalmente, nos programas de armas nucleares em construção no Oriente Médio, uma referência velada ao Irã. Teerã afirma que seu programa nuclear é para fins pacíficos.

"O fracasso do Conselho de Segurança em tornar o Oriente Médio uma zona livre de todas as armas de destruição em massa, seja por causa de sua incapacidade de dominar os programas nucleares de todos os países da região... é um sinal e uma prova da incapacidade do Conselho de Segurança para desempenhar as suas funções e responsabilidades", disse o Ministério de Relações Exteriores.

No documento, a Arábia Saudita também alega que a ONU "permitiu que o regime sírio matasse pessoas" e usasse armas químicas diante "mundo inteiro sem enfrentar quaisquer penalidades". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
arábia sauditaonu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.