Arafat cancela celebrações de Natal em Belém

O presidente palestino, Yasser Arafat, anunciou hoje que o programa de festas natalinas organizadas pela municipalidade de Belém, na Cisjordânia, foi cancelado em razão da decisão do Exército israelense de decretar a cidade "área militar fechada" até o final de dezembro. "O cerco de Belém representa uma grave escalada e as comemorações de Natal não poderão ser realizadas", disse Arafat a um grupo de jornalistas em Ramallah.O líder palestino acrescentou que a reocupação israelense "representa um crime gravíssimo, enquanto o mundo permanece em silêncio". O cancelamento dos festejos na cidade onde, segundo a tradição, nasceu Jesus Cristo não inclui, no entanto, os ritos religiosos cristãos. A vinda do patriarca de Jerusalém a Belém e a tradicional missa da meia-noite na Basílica da Natividade serão celebrados como todos os anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.