Arafat diz que plano de paz está morto

O líder palestino Yasser Arafat disse nesta quarta-feira que o "mapa do caminho", plano de paz criado pelo governo dos Estados Unidos para o conflito entre Israel e grupos palestinos, está morto. "O mapa do caminho está morto, mas devido apenas às agressões militares de Israel nas últimas semanas", disse Arafat, segundo o site da rede CNN. O plano foi anunciado em 4 de junho. Prevê que Israel e a Autoridade Palestina terminem a seqüência ininterrupta de violência que já dura três anos. A criação do estado palestino, segundo o "mapa do caminho", seria em 2005. Mas nenhum dos lados conseguiu sucesso em deter uma nova escalada de violência, mesmo depois que uma trégua foi aceita até mesmo por grupos terroristas. O grupo armado palestino Hamas bombardeou um ônibus em Jerusalém em meados de agosto. Neste ataque, 21 pessoas morreram. Desde então, 16 palestinos foram mortos - 11 militantes de grupos políticos e cinco transeuntes. As mortes do lado palestino foram provocadas por ataques de seis helicópteros israelenses na Faixa de Gaza. O Hamas e outros grupos terroristas já anunciaram que a trégua, que durou sete semanas, está terminada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.