Arafat diz que vai a Belém

O líder palestino Yasser Arafat está decidido a visitar Belém para participar das celebrações do Natal. Foi o que ele disse aos jornalistas logo depois que o governo de Israel decidiu impedí-lo de sair de Ramallah, na Cisjordânia. Segundo uma rádio israelense, Arafat poderia tentar chegar, com um cortejo de automóveis, até um posto de bloqueio de Israel, mas esta informação foi desmentida pelos palestinos.Por outro lado, fontes do governo de Israel qualificaram como ?estúpida e equivocada? a decisão de não permitir a presença de Arafat na missa de Natal em Belém. Já outra parte do governo defendeu a decisão dizendo que ?é necessário manter pressão sobre o líder palestino até que ele mostre o que já fez em sua estratégia de luta contra o terrorismo, o que até agora não aconteceu?.Essas fontes afirmaram também que os assassinos do ministro de Turismo, Rehavam Zeevi, estão livres e caminhando em Ramallah, a pouca distância do escritório de Arafat.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.