Arafat indica reitor de universidade para chefiar comissão eleitoral

Hanna Nasser, reitor da Universidade Bir Zeit, na Cisjordânia, foi apontado pelo presidente daAutoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, para chefiar a comissão supervisora das eleições gerais palestinas marcadas para 20 de janeiro, informaram nesta sexta-feira fontes palestinas.Espera-se que a escolha de Nasser, um homem sem nenhum vínculo com a política local, agrade às autoridades norte-americanas, que exigiam de Arafat que indicasse uma comissão eleitoralindependente.O painel de supervisão das eleições palestinas de 1996 era repleto de simpatizantes do movimento político Fatah, de Arafat.Nasser, de 66 anos, não foi encontrado nesta sexta-feira para comentar a indicação.A escolha de Arafat ainda não foi anunciada formalmente, mas Nasser e os outros oito membros da comissão já foram avisados da decisão, disseram funcionários do alto escalão da administração palestina sob condição de anonimato.Nasser, nascido em 1936 no então protetorado britânico da Palestina, tem doutorado em física nuclear pela Universidade Purdue, nos Estados Unidos, informa a Enciclopédia dosPalestinos, uma coletânea de biografias.Em 1972, Nasser fundou, já como reitor, a Universidade Bir Zeit, na Cisjordânia. Após manifestações estudantis de apoio àOrganização para a Libertação da Palestina (OLP) ocorridas em 1974, Israel deportou Nasser para a Jordânia.Entre 1981 e 1984, Nasser trabalhou para o comitê executivo da OLP. Ele retornou do exílio em 1993 e retomou sua função de reitor na Bir Zeit.Ainda não se sabe ao certo se ocorrerão mesmo as eleições previstas para 20 de janeiro. Funcionários palestinos dizem que a votação só ocorrerá se os soldados israelenses recuarem até as posições anteriores a 28 de setembro de 2000, quando começou o atual levante palestino.Israel, que reocupou a maioria das cidades cisjordanianas como parte de uma ofensiva contra supostos militantes islâmicos, alega que não recuará seu Exército a não ser que a ANP seesforce mais para evitar a ocorrência de ataques contra israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.