Arafat ordena fim de ataques contra Israel

O presidente da AutoridadeNacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, ordenou nestaquinta-feira que todas as facções que compõem a segurançalocal deixem de disparar do território autônomo palestino contraIsrael e as colônias judaicas na Faixa de Gaza. O anúncio à imprensa foi feito na noite de hoje porfuncionários da ANP que exigiram sigilo com relação às suasidentidades. A decisão foi tomada depois que o Exército israelense ocupoupor poucas horas, na terça e na quarta-feiras, território sobcontrole da ANP, depois que militantes palestinos lançarammorteiros contra uma cidade israelense e assentamentos judaicosem Gaza. No entanto, ativistas voltaram a disparar hoje contraterritório israelense e colônias judaicas. Não houve feridos.Israel respondeu com tiros de canhão, ferindo gravemente ummembro do grupo fundamentalista Hamas. A Rádio Israel informou que o primeiro-ministro Ariel Sharonreuniu-se com o gabinete de segurança para avaliar a"resposta" aos ataques, mas nenhuma decisão foi anunciada àimprensa. O Knesset (Parlamento) abriu uma investigação sobre a invasãodo território palestino, operação que foi alvo de críticas tantode direitistas quanto de trabalhistas (unidos na coalizão degoverno). Em Ramallah, uma explosão num posto da Força 17, a guardapessoal de Arafat, causou ferimentos em três pessoas.Funcionários da ANP acusaram Israel de ter disparado mísseiscontra o local, mas o governo israelense negou ter atirado nessaregião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.