Arafat pede paz no 10º aniversário do Acordo de Oslo

Ao completar, neste sábado, o 10º aniversário da assinatura dos Acordos de Oslo, o líder palestino Yasser Arafat pediu que Israel retome as negociações de paz. Ele disse a diplomatas estrangeiros em visita à sua casa - destruída por ataques israelenses - que os palestinos enfrentam seus momentos mais difíceis desde que foram firmados os acordos nos jardins da Casa Branca, na presença do então presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. ?O problema não são apenas as ameaças de Israel de me eliminar ou me expulsar?, disse Arafat. ?O problema, o perigo real, é a intenção do governo de Israel de eliminar a presença da Autoridade Palestina?.Israel culpa Arafat pelo fracasso das negociações de paz atribuindo-lhe responsabilidade indireta pelos recentes ataques terroristas cometidos pela organização Hamas, que deixaram um saldo de 15 mortos esta semana.No discurso de hoje, Arafat pediu aos diplomatas europeus, asiáticos e dos países árabes, que pressionem Israel para interromper as execuções seletivas de dirigentes extremistas. Os acordos de Oslo foram negociados na capital da Noruega e incluíam o reconhecimento mútuo de Israel e da Organização para Libertação da Palestina, e permitiram a criação de um governo palestino na Cisjordânia e em Gaza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.