Arafat pede que palestinos "aterrorizem o inimigo"

O líder palestino Yasser Arafat, citando o Alcorão, pediu ao povo que ?aterrorize o inimigo? ao marcar os 56 anos do estabelecimento do Estado de Israel, mas também se declarou pronto para a paz. Em discurso transmitido ao vivo pela TV palestina, Arafat repetidas vezes conclamou os palestinos a resistir à ocupação de seus territórios, e encerrou citando o livro sagrado do Islã: ?Encontrai forças para aterrorizar o vosso inimigo e o inimigo de Deus?, disse. ?E se o inimigo quiser paz, que haja a paz?. Arafat, que Israel acusa de apoiar grupos que se valem de táticas terroristas, não pareceu estar pedindo novos atentados em território israelense. A passagem citada do Alcorão faz referência à luta dos primeiros muçulmanos contra os pagãos, e é invocada hoje para encorajar os fiéis em tempos difíceis. Arafat fez seu discurso para marcar o que os palestinos chamam de ?dia da catástrofe?, a independência de Israel, em 15 de maio de 1948.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.