Arafat reconhece falhas na Autoridade Palestina

O presidente da Autoridade Nacional palestina (ANP), Yasser Arafat, reconheceu que a entidade cometeu ?erros?. O raro momento de autocrítica parece mais destinado a acalmar a crescente intolerância popular com a corrupção no governo do que a representar um sinal de mudanças substantivas.Em dez anos como líder da ANP, Arafat sempre resistiu às pressões para combater a corrupção, reformar a segurança e partilhar o poder. Hoje, ele admitiu que ?tem havido práticas errôneas em algumas instituições, e algumas pessoas usaram mal suas posições?, dizendo ainda que ?não há esforços suficientes par fortalecer o império da lei, a independência do Judiciário... Mas demos início a medidas para resolver isso?.O discurso de Arafat ocorre em meio à crescente insatisfação na Cisjordânia e na Faixa de Gaza com sua administração. Mês passado, protestos de rua irromperam contra alguns funcionários indicados por ele, e o primeiro-ministro Ahmed Korei chegou a apresentar a renúncia, depois retirada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.