Arafat será enterrado em Ramallah

Líderes palestinos decidiram que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, será enterrado em seu quartel-general em Ramallah, disse o vice-presidente do Congresso palestino à Associated Press. A decisão foi tomada durante encontro de líderes palestino no quartel-general em Ramallah, onde Arafat estava confinado há quase três anos por Israel. "Formamos um comitê para lidar com o enterro de Arafat, no evento de sua morte, e o enterro será em Muqata", disse o vice-presidente do Congresso palestino, Hassan Khreishe, referindo-se ao nome do quartel-general. Na França, o primeiro-ministro palestino, Ahmed Korei, e outras autoridades palestinas encontraram-se com o presidente francês, Jacques Chirac, depois de visitar Arafat no hospital militar nos arredores de Paris. O ex-primeiro-ministro palestino Mahmoud Abbas disse, depois do encontro, que Arafat está numa situação "muito difícil", mas que eles foram "encorajados pelas explicações dadas pelos médicos". Por sua vez, o ministro de Relações Exteriores da ANP, Nabil Shaath, afirmou que o cérebro, coração e pulmões do presidente Yasser Arafat ainda estão funcionando e que a possibilidade de eutanásia está "fora de questão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.